Mostrar mensagens com a etiqueta Igreja. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Igreja. Mostrar todas as mensagens

domingo, outubro 11, 2015

Conheça Pedrogão Grande

Pedrógão Grande é uma vila portuguesa no Distrito de Leiria, região Centro e sub-região do Pinhal Interior Norte, com menos de 2 000 habitantes.

Face à investigação arqueológica desenvolvida no Concelho nas últimas décadas, sabemos hoje que o povoamento da região se terá processado no segundo milénio a.C. quando as primeiras comunidades humanas se estabeleceram na confluência da Ribeira de Pêra com o Zêzere, nos esporões do Penedo do Granada e de Nossa Senhora dos Milagres, ancestralmente conhecido por “Castelo Velho”.
    Também os romanos demandaram estas paragens. Datam do Século II d.C. a Estação Arqueológica Calvário/Devesa, em plena zona urbana de Pedrógão Grande, a unidade industrial de fabrico de materiais de construção (telhas) no Cabeço da Cotovia e, provavelmente, a Ponte Romana do Cabril (actualmente submersa pelas águas da Albufeira da Barragem da Bouçã).
    As invasões bárbaras iriam provocar a deslocação da população do Calvário/Devesa para a área do Penedo (Centro Histórico de Pedrógão Grande), ao redor do qual a Vila vai crescer, ao ponto de aparecer referenciada nos inícios do Século XII como centro de um vasto território, abrangendo os actuais territórios dos Concelhos de Pedrógão Grande, Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos.
     Diversas construções, das quais destacamos: Igreja da Misericórdia (1470), Púlpito da Igreja Matriz e Sacristia (1537-1539), Torre Sineira da Igreja Matriz (1553), Retábulo da Matriz de João de Ruão (1554), reconstrução e ampliação do Convento de Nossa Senhora da Luz (1560), Pelourinho (Séc.XVI), execução do Retábulo da Igreja da Misericórdia (1606), construção da Ponte Filipina do Cabril (1607-1610) e da Ponte de Pêra (1621).
    Na actualidade, Pedrógão Grande continua a desenvolver-se e a crescer em torno do seu Centro Histórico. A par da preservação dos becos e ruelas características do período medieval rasgam-se novas ruas e avenidas capazes de dar resposta ao mercado habitacional e comercial em constante crescimento. 
      "Preservar o passado com os olhos no futuro é, sem dúvida, o lema desta terra de lendas e de fadas de trabalho e de paz."

Fonte:www.cm-pedrogaogrande.pt


sábado, julho 25, 2015

Vila Nova de Poiares


A nível histórico, as origens de Poiares remontam à pré-história, dados que se verificam pelos vestígios de um Dólmen (Serra de São Pedro Dias),




da influência Romana (Ponte Romana no lugar de “Murcella” – actualmente Mucela) e Muçulmana (Lendas e Topónimos de que são exemplo,



Moura Morta, a Toca da Moura ou as Mouras Encantadas). 





O Concelho nasceu em 1836, tendo sido suprimido por duas vezes e restaurado definitivamente a 13 de janeiro de 1898, data em que se comemora o Feriado Municipal, tendo posteriormente sido elevado à categoria de Vila em 1905.



Igreja Matriz de Poiares (Santo André) 




Exteriormente possuí uma torre sineira com a data de 1744 onde se encontra incrustado um bonito relógio de sol. 




No interior possuí vários altares e retábulos de grande beleza. 





Salientamos o altar principal que terá sido trazido de um templo de Lisboa, pertença do século XVII, assim como diversas peças de estatuária.





Este Templo junto com o Jardim Municipal e os Paços do Concelho criam o "coração" da Vila Sede do Concelho de Vila Nova de Poiares, o seu "Centro Histórico". 



Jardins sossegados,


Limpos,


fazem descansar  corpo e alma,


em breve, a primavera chegará e tudo será colorido...


Uma visita que vai deixar você descansado!

Fonte: Vila Nova de Poiares - Câmara Municipal

Descubra o Distrito de Santarém

Distrito de Santarém O  distrito de Santarém é formado por 21  municípios e 141 freguesias.  Abrantes, Alcanena, Almeirim, Alpiarça...